Compartilhe
Ir em baixo
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sex Abr 27, 2018 2:06 pm
Al-Amin observou Ballestra sentado. A linguagem corporal do Ventrue era de alguém triste e desamparado. Mais e mais, tinha dúvidas sobre a capacidade de Ballestra exercer o Principado. Quando soube da convocação do Conselho, não demonstrou muita surpresa. Sabia que Hardestadt não estaria em Istambul para frivolidades.

- Boa noite, Ballestra Bey. Repousei maravilhosamente bem, apesar das preocupações que nos dominam. Fico feliz que tenha se acalmado. - Al-Amin sorri - Essa era minha intenção.

O Assamita faz uma pausa, antes de continuar.

- Ainda não faço ideia do que será discutido nessa reunião e imagino que não é meu papel comparecer. Meu clã tem outro representante para esse tipo de tarefa aqui em Istambul. De qualquer forma, recomendo que mantenha sigilo sobre nossa conversa da noite passada. Não creio que Hardestadt tenha vindo até aqui apenas para discutir o Principado de nossa cidade. Deve ser algo maior.

Al-Amin para novamente, pensativo. Seu rosto adquire um semblante preocupado.

- Me preocupa muito a convocação de uma reunião em uma cidade que sofre uma infecção. Imagino que Hardestadt não tenha conhecimento algum sobre essa doença. Todos os membros de sua Família correm risco, incluindo o próprio Hardestadt.

Ele olha para Ballestra.

- É arriscado expor-se dessa forma, Ballestra Bey. No entanto, dada a importância desse encontro, penso que você deve decidir sobre isso.

Al-Amin dirige-se para abraçar Ballestra.

- Nos falaremos novamente em breve, Ballestra Bey. Preciso me dirigir à minha residência para tratar de uma série de assuntos. Enquanto a nobreza se entretém, a plebe precisa trabalhar - diz Al-Amin, sorrindo.

avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Abr 28, 2018 5:04 am
Ballestra retribuiu o abraço de Al-Amin. Apesar de todas as dificuldades e da postura corporal desolada, o Ventrue parecia de fato menos frágil em comparação com a noite anterior. Conduziu o Assamita até a porta, desejando-o uma boa viagem e explicitando o desejo de encontrá-lo em breve. Antes que Al-Amin seguisse viagem, emendou.

- Sim, Al-Amin, eu seguirei até a reunião. Na ausência de Mustafá eu possivelmente sou o Ventrue mais velho desta cidade. É meu dever receber Lorde Hardestadt, embora imagine que não será uma reunião... fácil. Me pergunto quais são os seus assuntos aqui. De qualquer forma, espero que seus problemas sejam resolvidos com presteza.

O carro levou Al-Amin por todo o caminho de volta à sua casa. Istambul estava bela aquela noite, ainda que calma. Parecia repousar flutuando sobre o Estreito, apresentando ao importante visitante sua face mais tranquila e harmônica.

Al-Amin não pode deixar de sentir-se bem em retornar à sua residência. O local estava organizado e limpo graças à atividade de seus poucos servos. Quando chegou ao salão de reuniões, contudo, notou um elemento novo, mas não inesperado. Num canto da sala, posicionado com esmero, estava o espelho de corpo de Ibn-Sayad.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Abr 28, 2018 3:32 pm
O alívio de estar no conforto de seu refúgio tomou o corpo de Al-Amin. Deixou que o cheiro familiar de limpeza e especiarias invadisse seu pulmão, para depois soltar um longo suspiro. A presença do espelho o tranquilizava também, apesar de saber que não seriam apenas boas notícias que viriam dali. Deixou o artefato de lado por enquanto. Antes disso, precisava fazer seu ritual de início de noite.

Caminhou até uma poltrona que ficava de frente para sua mesa baixa de chá, onde os impressos daquele dia estavam organizados. Serviu-se de uma taça de vitae, preparada religiosamente por seus servos. Enquanto bebia, gastou o tempo necessário para ler as notícias com atenção. Dessa vez, buscava qualquer coisa que poderia servir de indício sobre a vinda de Hardestadt para Istambul, bem como informações a respeito dos desdobramentos políticos na Europa.

Ao terminar, Al-Amin levantou-se e caminhou em direção ao espelho. Observou o seu reflexo na superfície, enquanto passa as mãos nos detalhes da moldura. Faria da mesma forma em que fez no refúgio de Ibn Sayad. Antes disso, porém, falou em voz alta, para que seu criado escutasse.

- Samir! Peço que ninguém me perturbe nos próximos minutos. Preciso ficar sozinho na sala.

Fitando o espelho, concentrou-se na imagem de Tegyrius e começou a falar em voz baixa.

- Mestre Tegyrius, preciso falar-lhe. Tenho atualizações a respeito da missão da qual fui encumbido.

Al-Amin fecha os olhos enquanto continua. Ele fala sobre seus encontros com Vashtai e Carlo Ballestra na noite anterior, informando sobre a situação de Mustafá e a posição que a Corte Cainita de Istambul vem assumindo com relação à guerra, bem como a movimentação dos Brujah. Alega que não sabe o que foi discutido no Conselho após sua convocação, mas que Ibn Sayad deve ter informações mais precisas, as quais ele, Al-Amin, gostaria de saber.

- Sobre Carlo Ballestra, meu plano era indicá-lo como nosso nome para o Principado. Gostaria de fazer isso com mais tempo, costurando apoio e entendendo as nuances, mas a vacância que acontecerá com a certeza da morte de Mustafá me obrigou a agir mais rápido. Ballestra aceitou o apoio, ainda que só queira assumir a posição temporariamente. De fato, essa era minha ideia. Até que tenhamos a certeza de que Antonius poderá caminhar novamente sem ser ameaçado pela praga, seu descendente ocuparia o lugar de Príncipe.

- Ballestra é mais influenciável e confiável. Sua relutância em assumir o poder o deixa mais suscetível aos nossos desígnios, algo que seria muito mais difícil de conseguir com alguém tão poderoso quanto Antonius. Tendo tempo suficiente, eu preparia o terreno para que, uma vez que Antonius esteja desperto, os Filhos de Haqim estariam em posição mais favorável para que as ações do Matusalém no Principado não nos surpreendessem.

Al-Amin faz uma breve pausa, alinhando seus pensamentos.

- Contudo o cenário mudou em pouquíssimo tempo. Em primeiro lugar, o uso que Antonius vem fazendo do corpo de Ballestra vem fazendo com que a saúde deste fique cada vez mais comprometida. Seu estado mental já é frágil. O peso do Matusalém e as demandas do Principado podem fazer com que Ballestra torne-se inútil em poucas noites. A questão é que, entre todos os possíveis nomes, Ballestra é o único que concorda que o Império precisa se fortalecer internamente, antes de entrar em qualquer conflito junto aos países europeus. Eu preciso, de alguma forma, alertar Antonius para que pare imediatamente de usar Ballestra como veículo. Ao mesmo tempo, o tal Filho de Saulot precisa chegar logo, junto com nossos guerreiros, para eliminar a praga e deixar o cenário menos... caótico.

Uma segunda pausa.

- Por fim, Mestre Tegyrius, deve ter chegado ao seu conhecimento que Hardestadt, o Jovem, encontra-se em Istambul e convocou um Conclave para esta noite. Qualquer decisão que eu possa ter deve ser colocada em suspensão, até que eu saiba o que será tratado por ele. Tal encontro emergencial não pode ser leviano. Tudo o que planejei pode perder o sentido, dependendo do que vier a ser decidido nesta ocasião.

Al-Amin abre os olhos pela primeira vez desde que começou a falar com o espelho.

- Mestre Tegyrius, eu sei que não sou o representante de nossa Família junto ao Conselho, bem como não sei qual nossa posição quanto a esta reunião. Mas, se for possível, gostaria de comparecer nesse encontro, com a autorização dos Filhos de Haqim.
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Dom Abr 29, 2018 3:15 pm
Não demorou dois segundo após a solicitação de audiência de Al-Amin e a superfície do espelho nublou-se. Um pequeno turbilhão se formou e posteriormente se abriu, revelando a figura de Tegyrius. Vestia uma calça de linho clara e um turbante da mesma cor. Seus olhos alaranjados fitavam seu interlocutor enquanto ouvia tudo o que relatou Al-Amin, todas as dúvidas e preocupações do jovem Assamita. Não expressava julgamentos ou opiniões. Apenas se manteve ali, como um objeto inanimado.

Quando Al-Amin terminou, a forma se mexeu, confirmando que ainda havia vida ali.

- Nossos guerreiros estão chegando. Em mais uma noite alcançarão o teu refúgio, Al-Amin, onde você deverá instruí-los para agir da forma que considere necessários. Eles estarão sobre o teu inquestionável comando. Mas, por isto, tu assumirás inteira responsabilidade em minimizar perdas. Levi, filho de Qaphsiel, é um caso particular. Não está sob nosso comando ou autoridade, mas comunga dos nossos ideais. Dito isto, considere que em pouquíssimo tempo a ameaça que representa a infecção será neutralizada.

- Quando à Carlo Ballestra, entendemos e apoiamos a sua escolha. No entanto, se as condições físicas do homem o tornam vulnerável, talvez seja melhor evitar colocá-lo em uma posição explícita. Quanto a comunicar-se com Antonius, provavelmente a única forma possível seja aquela que normalmente é feita por ti. A menos que você viaje diretamente aonde ele repousa e o traga de volta. De qualquer forma não se esqueça de uma coisa. Entre os Ventrue existe muito pouco respeito partindo dos anciões às suas crias. Não pense que Antonius se importa com Carlo Ballestra. Isto não quer dizer, contudo, que Antonius represente a pior de nossas escolhas.

Desviou um olhar por um segundo antes de prosseguir.

- Como dito antes por Alamut, as decisões cabem inteiramente a você. Isto significa que Ibn-Sayad atualmente só cuida dos preparativos para o seu retorno ao Ninho. Tu assumes a responsabilidade pelo Clã Assamita em Istambul em todos os aspectos, inclusive no direito de participar de reuniões com os Ventrue. Seja isto um mérito ou não.

Sorriu, os dentes eram perfeitos.

- Levi lhe entregará um documento em mãos. É uma cópia da proteção posta por Al-Ashrad no refúgio de Antonius. Foi determinado que você, e somente você, poderá ler o seu conteúdo e, ainda que não seja um Praticante, ser capaz de romper a barreira imposta pelo Maior Feiticeiro do Mundo. Quando e como usarás isto é uma decisão sua. Só uma coisa deve permanecer clara: Alamut não se opõe a Antonius.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Dom Abr 29, 2018 6:29 pm
Al-Amin sente calma e alívio ao ouvir seu ancestral. As palavras de Tegyrius o preenchiam de certeza sobre como proceder. Elas lhe davam esperança. O faziam vislumbrar um futuro próximo, após a tempestade, onde viajaria ao Alamut para ter noites investidas apenas em erudição.

Conforme Tegyrius falava, Al-Amin revia seus próximos passos e tomava decisões. Sabia que a palavra final seria sua, mas comunicou-as ao seu Mestre no espelho.

- Agradeço sua sabedoria, Grande Vizir. Suas palavras me esclarecem e me dão forças. Informo-lhe que voltarei atrás na minha escolha de ter Carlo Ballestra como Príncipe. Ele precisa ser poupado. Antonius, o Galo, deverá assumir o Principado de Istambul. Seu retorno porém, só deverá se concretizar após a eliminação da ameaça da infecção.

- Essa noite irei ao Principado e ouvirei o que Hardestadt tem a dizer. Se me permite dizer, participar de qualquer reunião com os kafir nunca é um mérito. Neste caso, é uma obrigação.

Al-Amin faz uma reverência para se despedir de seu ancestral.

- Novamente, agradeço pelos ensinamentos, Mestre Tegyrius. Espero trazer-lhe boas notícias na próxima vez que nos falarmos.

Após dizer adeus ao vizir, Al-Amin começa os preparativos. Ele vai até seu guarda-roupas e separa um dos seus trajes de gala. Veste uma casaca de cetim preta, com camisa, colete e gravata de um branco impecável. Veste luvas de pelica igualmente claras. Por fim, coloca um lenço também branco nos bolsos e prende uma flor de crisântemo na lapela. Ao se olhar no espelho, fala consigo mesmo:

- Quando em Roma...

Al-Amin retorna à sala principal e se põe de pé, a observar a mandala otomana. Ele olha o círculo mais interno, onde está o alfinete que representa Mustafá. Coloca a mão nele, como se fosse retirá-lo, mas hesita. Ainda não, pensa. O Assamita se volta para uma pequena caixa de laca, com desenhos otomanos, onde guarda os alfinetes. Retira dois. Um deles é Antonius. Ou outro representa a si mesmo. Nunca se imaginou representado dessa forma.

Seu olhar salta dos alfinetes para a mandala. Por fim, decide colocá-los no bolso. Al-Amin se senta, aguardando a carruagem que o levará ao Principado, de encontro a Hardestadt.
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Abr 30, 2018 4:27 am
Não demorou até a carruagem estar pronta. A bordo desta, Al-Amin passou pelas ruas de Istambul em direção ao evento social mais importante dos últimos anos. A figura de Hardestadt era conhecida em todas as Cortes da Europa e além destas. O idealizador da Camarilla. Voz do Clã Ventrue. Exatamente por isso sua presença em Istambul era uma incógnita.

O cocheiro seguia sem pressa, mas com diligência. Não demorou muito até que Al-Amin visualizasse o Principado de Istambul, uma residência em estilo omíada no centro velho da cidade. Era ampla e larga, contando com somente um andar. Os portões estavam abertos e a carruagem procedeu pelo jardim sem resistência. O local sempre impressionava Al-Amin, com seus arcos bem decorados que retratavam cenas de antigas batalhas. Toda a fachada era branca e cortinas leves bailavam ao sabor do vento suave que soprava de Marmara. Na porta da residência, um servo aguardava. Interpelou Al-Amin mas, diante de sua resposta de que representava os interesses de sua Família, o carniçal o deixou passar.

Aparentemente a reunião teria lugar no primeiro salão. Al-Amin inevitavelmente recordou-se da residência de Vashtai, dada a decoração e o estilo semelhantes. Haviam almofadas dispostas sobre um fabuloso tapete, e incenso perfumava o lugar. O teto era completamente coberto, mas passagens neste salão davam acesso a um jardim interno, no qual o Assamita identificou plantas de diversas regiões do mundo. A iluminação era baixa, mas suficiente. Dava ao local uma aura de intimidade. De pé, sobre o tapete, alguns cainitas dialogavam.

A primeira a ser identificada foi Vashtai. Usava um vestido longo e diáfano, de cetim branco, que enaltecia sua pele escura. Faltava-lhe o turbante, substituído por uma jóia que lembrava uma coroa e que mantinha erguidos os seus cabelos crespos. Ao lado dela, se encontrava Carlo Ballestra, aparentemente mais saudável e melhor disposto. O Ventrue sorriu para Al-Amin quando este entrou na sala.

Num outro canto, o Assamita identificou Agambios, que representava o Clã Nosferatu. Era uma criatura disforme, com a pele acinzentada e esticada a níveis impossíveis. Vestia-se de forma simples, com uma túnica acinzentada e um turbante da mesma cor. Completava a entourage Mehmed, Primógeno Malkavian com quem Al-Amin tinha poucas relações dada a natureza reclusa do mesmo. O Assamita sabia apenas que era um homem inclinado a discussões filosóficas e, no seu campo mais material, urbanísticas. Foi ele o primeiro a se adiantar para saudar o cainita recém chegado.

- Saudações, Al-Amin Bey. Esperávamos por Ibn-Sayad esta noite.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Abr 30, 2018 9:31 am
Al-Amin adentrou o salão do palacete omíada vestindo o seu mais belo sorriso. Foi caminhando lentamente em direção à aglomeração de Cainitas que lhe eram mais familiares. Por fora, mantinha a aparência de que estava aproveitamento ao máximo aquela oportunidade de floreio social. Internamente, contudo, sua mente estava operando incessantemente. Este era seu jogo, seu campo de batalha. Eram sempre situações difíceis, onde tinha que esconder a tensão típica de uma tarefa que requer sua máxima atenção com uma camada colorida de frivolidade.

Quando se aproximou do grupo e ouviu a saudação de Mehmed, Al-Amin respondeu em tom alto o suficiente para que todos ali escutassem.

- Saudações, Mehmed Bey! Por favor, perdoe a indelicadeza dos Filhos de Haqim. Minha família não é muito eficiente no que tange à comunicação de decisões e notícias para fora de nossos círculos.

Ele sorri, circulando o olhar entre todos os presentes enquanto continua falando.

- O Venerável Ibn Sayad nos abandonará em breve. Para todos os fins, de agora em diante, o representante dos Filhos de Haqim em Istambul é este que vos fala: Aziz Al-Amin.

Al-Amin faz uma exagerada reverência. Ao mesmo tempo, usa sua Visão da Alma para perceber a reação dos presentes.
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Abr 30, 2018 12:32 pm
Sem alterar sua expressão, cordial e amigável, Al-Amin concentrou-se sobre seus sentidos. Viu surgir, ao redor dos presentes, múltiplas linhas coloridas que, entrelaçando-se e se tornando mais grossas, formaram as auras dos cainitas diante dele. Vashtai apareceu para Al-Amin em um tom de azul claro, e de fato sua face denotava uma calma notável diante do caos que era Istambul nos últimos dias. Carlo Ballestra, ainda que aparentemente disposto, emitia uma aura acinzentada com ligeiros tons de azul. Era a sua natureza triste fazendo-se visível.

Agambios, o Nosferatu que encarava Al-Amin com notável atenção e curiosidade, emanava vibrações de lavanda e verde claro. Mehmed, por outro lado, tinha a aura mais reluzente de todas: era de coloração violeta e com tons de dourado. O Malkavian encarou o Assamita com um meio sorriso antes de responder.

- Oh, sim, entendo. Bem, é uma decisão que cabe somente ao seu Clã, não é mesmo. Nada precisamos ou podemos fazer.

Depois, se retirou ao mesmo tempo em que se aproximava Carlo Ballestra.

- Me parece que Lorde Hardestadt deseja, entre outras coisas de menor urgência, antecipar o Conclave que escolherá os próximos Justicares. Por alguma razão escolheu Istambul como sede do evento. Eu lhe digo para estar preparado, Al-Amin. Estamos prestes a encontrar um indivíduo que não tem absolutamente nenhum escrúpulo quando precisa alcançar um objetivo. E eu tenho receio do que ele planeja para Istambul.

Al-Amin cumprimentou os outros presentes e, depois de alguns minutos de conversas, o freio de um carro foi ouvido do lado de fora. O visitante havia chegado.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Abr 30, 2018 2:47 pm
Al-Amin responde ao meio sorriso de Mehmed com outro sorriso, amarelo contudo, e levanta os braços com as palmas das mãos para cima, demonstrando a impotência todos - ele incluindo - tinham diante da escolha de seu clã. Ele responde enquanto faz o gesto:

- O que todos nós podemos fazer, não é verdade? As últimas noites não cansam de nos surpreender. - Ele logo troca a expressão, assumindo um ar sério - Mas saiba, Mehmed Bey, que ninguém nessa cidade lamentará mais a ausência de Ibn Sayad do que Aziz Al-Amin. Istambul perde um homem sábio, enquanto eu perco muito mais.

O Assamita espera que todos se retirem para ouvir Carlo Ballestra. Ele escuta o Ventrue com atenção, para responder em voz baixa, enquanto olha para os demais presentes e assume uma postura falsamente despreocupada.

- Tudo o que conversamos e começamos a planejar pode mudar com essa reunião, Ballestra Bey. Ninguém poderá desafiar abertamente as decisões de Hardestadt aqui. Eu escutarei o que ele e os demais têm a dizer. Não tenho nenhuma autoridade sobre você, mas peço, como amigo, que mantenha em sigilo o incidente com Elio e, principalmente, as informações que lhe passei a respeito disso. Se for necessário, eu me pronunciarei quanto a isso.

Al-Amin sorri para Ballestra. Em seguida, se dirige até Vashtai.

- Vashtai Hanim, desculpe-me pela interrupção, mas notei a ausência de Nossa Majestade. Alguma notícia sobre seu estado de saúde? Não o vi por aqui. Pergunto-me quem o representará esta noite...

Por fim, ao ouvir o barulho do carro chegando, Al-Amin olha para a entrada, aguardando a chegada do notório visitante. Lembrou-se, inevitavelmente, das palavras de Ibn Sayad sobre o mensageiro que trará desgraça. Seria Hardestadt o nome que os ventos ocultaram?
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Ter Maio 01, 2018 7:00 am
Ballestra respondeu com tranquilidade.

- Não se preocupe, caro. Não tocarei no assunto.

Vashtai, por sua vez, parecia menos calma diante do assunto "saúde do Príncipe"

- Mustafá está em isolamento, Al-Amin. Sua sanidade está bastante comprometida, e suas ações são agressivas. Não seria razoável que ele participasse a uma reunião tão importante. Devemos encontrar uma satisfação para dar a Hardestadt, da mesma forma em que devemos descobrir a origem desta nova infecção. Não é a primeira vez que isto acontece em Istambul, mas é um assunto para discutir posteriormente.

Al-Amin ouviu vozes do lado de fora. Falavam em alemão. Depois, os passos cadenciados indicavam que duas pessoas estavam entrando no recinto.

Antes, porém, a voz de Ibn-Sayad ecoou claramente em seus ouvidos, ainda que se manifestasse em maneira muito fantasmagórica.

"Levi é em Istambul. Ele te espera em sua residência."

Al-Amin mal teve tempo de processar a informação e um homem adentrou a sala. Era alto e magro. Os cabelos eram castanhos, bem cortados e arrumados, repousando sobre uma face pálida e altiva, mas visivelmente europeia. Os olhos azuis eram intensos e analíticos, observando todo o recinto antes de pousar sobre cada um dos presentes. Vestia-se muito elegantemente, com um terno escuro e bem cortado, coberto por um sobretudo pesado e marrom. Na lapela deste, um cetro dourado e sob o pescoço uma cruz de ferro germânica. Sua presença inspirava mais admiração do que temor. Era, possivelmente, o cainita mais influente da Europa, quiçá de todo o planeta. Lorde Hardestadt cumprimentou todos os presentes com um aperto de mãos sem, contudo, expressar uma palavra. Do lado de fora da sala, Al-Amin percebeu a presença de um segundo homem, que assumiu uma posição de sentinela. Era alto e tinha cabelos longos, mas só isso era possível discernir.


Os presentes se sentaram nas almofadas, seguidos por Hardestadt. Ele fez uma breve pausa e novamente encarou cada um dos presentes. Depois, começou.

- Saúdo vossa Corte e vossa bela cidade. Istambul sempre foi um dos meus lugares preferidos no mundo e um exemplo de estabilidade para a Camarilla. Saúdo, em especial, o representante do Clã Assamita
- seu olhar caiu sobre Al-Amin e Mehmed, em dúvida. Possivelmente conhecia Ballestra, Vashtai e Agambios - que mesmo não sendo parte da Torre de Marfim representa o Clã que, sem o qual, tal estabilidade não seria possível.

Fez um leve meneio com a cabeça.

- Notícias desagradáveis me alcançaram durante a minha viagem até aqui. Seu escopo original era de discutir com a Corte desta cidade a possibilidade de que o Grande Conclave para eleição dos Justicares e Arcontes acontecesse aqui. A tradição impõe Veneza, mas a recente instabilidade do território italiano, no que tange o Sabá e os Necromantes, nos impelem a escolher outra locação. Desde já, deixo claro que é este o assunto sobre o qual deveremos deliberar.

Passou a mão pelos cabelos curtos antes de continuar.

- No entanto, ainda na embarcação, fui informado de um atentado contra a existência de Gustav Briedenstein, Príncipe de Berlim. Ao que tudo indica, um dos maiores Príncipes da Europa e apoiador incondicional da Camarilla encontrou a Morte Final. Digo isto com imenso pesar, Briedenstein era um amigo pessoal. Os culpados ainda não são conhecidos, ainda que isto se corrigirá num futuro muito próximo.

- Tal situação me fez tomar a decisão de antecipar o Conclave. A Camarilla está sob ataque, senhores, ataques coordenados por forças muito mais antigas e perigosas do que o Sabá. Em Alemanha opera um Membro de nome Erik Eigermann, cujas aspirações de uma Alemanha grande e pujante pode nos empurrar no Abismo da guerra. Os mais velhos dentre vós devem reconhecê-lo como irmão de Sangue de Antiorix, o Galo. Cultos estranhos surgiram em Áustria, e não é necessário falar dos problemas gerados pelo crescimento do número de Membros de inclinação política problemática em um dos principais Impérios Europeus. Ou respondemos com força e tenacidade às ameaças ou entraremos em um Estado de Guerra que pode afetar a existência de todos nós. Diante deste contexto, o Conclave será realizado em Fevereiro, não em Março como inicialmente era previsto.

Fez uma segunda pausa.

- Dito isso, espero encontrar Istambul em paz e boa saúde, ainda que saiba que não é o caso, considerando a ausência do Príncipe Mustafá.



avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Ter Maio 01, 2018 1:11 pm
Al-Amin se sentou em uma das almofadas, preparando-se para o início da reunião. A ciência da chegada de Levi o fez esboçar um sorriso discreto. Finalmente uma boa notícia, sussurrada por Ibn Sayad.

Perguntou-se quando e como a notícia a respeito do adoecimento de Mustafá seria debatida, se é que o seria diante de Hardestadt. Al-Amin percebeu que Vashtai se deu conta da similaridade com o evento da praga que presenciou séculos atrás. Pelo visto, ainda não sabiam qual era a fonte.

Escutou com atenção e sentiu o peso da presença e da fala de Hardestadt. De fato, o poder emanava daquele Ventrue. Sua autoridade era palpável no ar. Não pode deixar de perceber a ironia involuntária de sua última frase, contudo. Se havia algo que não existia em Istambul, atualmente, era paz e boa saúde. Convocar o Conclave da Camarilla ali seria uma loucura, mas era curioso que Hardestadt ainda não soubesse o que de fato estava acontecendo.

Al-Amin decidiu que ainda não se pronunciaria. Aguardaria a fala dos demais presentes para sentir o clima que se instauraria. Além disso, não tinha a intenção de instaurar pânico com as notícias sobre a infecção. Talvez, se conseguisse falar em particular com Hardestadt poderia revelar o que sabia.

Por fim, de tudo o que foi dito pelo Ventrue naquela fala inicial, a grande revelação era a presença e atividade de Erik Eigermann. De fato esse era um fato novo que influenciaria toda a geopolítica Cainita e mortal. Estaria Antonius ciente desse fato? Qual seria sua posição a respeito?

Al-Amin lançou um olhar para Ballestra. Pobre Carlo... era quase que uma literal marionete num jogo de forças maior do que todos ali.
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Qua Maio 02, 2018 2:24 pm
Se Al-Amin optou por, no momento, não revelar a situação de Mustafá, percebeu instintivamente que ninguém o faria. Vashtai, no entanto, respondeu Hardestadt.

- Sua Majestade, Mustafá, não conseguiu retornar em tempo do interior do Paris, onde visitava cortes aliadas, e expressa as suas mais profundas e sinceras desculpas, Hardestadt. No entanto, deu ordens expressas para que este Conselho deliberasse sobre quaisquer assuntos que chegassem à sua atenção.

Hardestadt elevou uma das sobrancelhas. Depois, respondeu.

- As deliberações de Mustafá, em sua casa, são o suficiente para mim. Discutirei, portanto, com este Conselho.

Foi a vez de Carlo Ballestra falar. Al-Amin, porém, sabia que era Antonius.

- Se me permite, Lorde Hardestadt, gostaria de saber a razão para a escolha de Istambul. Esta reunião acarretará na vinda de muitos Membros até nossa cidade. Quais as avaliações gerais da Camarilla sobre a segurança de Istambul? É preciso um cenário estável para a condução de um evento desta magnitude, e nós temos alguns problemas decorrentes das guerras nos Balcãs.

Hardestadt ouviu atentamente a pergunta antes de responder.

- O Círculo Interno julga que Istambul está apta a receber o Conclave, Carlo Ballestra. A presença de vários cainitas pode, inclusive, ajudar na negociação das soluções para os Balcãs. Além disso, é de interesse do Círculo Interno que cortes fora do centro da Europa sejam integradas à nossa dinâmica. Vivemos tempos difíceis, uma guerra se avoluma no horizonte. É essencial que a Camarilla permaneça coesa e invulnerável aos ventos que virão.

Antonius encarou Al-Amin, velozmente. Hardestadt continuou.

- É a nossa coesão que nos permitirá neutralizar Erik Eigermann, e todos aqueles que estiverem sob o seu comando. Ou que sejam seus aliados. Nossa coesão e um conjunto de Justicares eficientes e letais.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Qua Maio 02, 2018 6:01 pm
Al-Amin não pôde deixar de pensar no quão patética era a figura de Mustafá. Parecia ser óbvio ao Conselho de cidade e ao próprio Hardestadt que a presença dele era algo irrelevante. No entanto, ainda achava marcante o fato de que a Camarilla considerava Istambul um lugar seguro e suficientemente estável para a realização de uma reunião de tamanha proporção.

Das duas hipóteses que pensou, apenas uma era possível de ser verdade: Ou o Grande Hardestadt de fato não fazia ideia do que estava acontecendo e os poderosos vampiros de Istambul tinham algum interesse na realização do Conselho ali; ou era Hardestadt que sabia de tudo, mas tinha interesse na situação de caos. De qualquer forma, não conseguia acreditar na explicação simplória que o Ventrue deu para escolherem Istambul.

Al-Amin percebeu também o olhar de Antonius. Estaria ele preocupado? Mas com o que exatamente?

Por fim, decidiu que insistiria na mesma linha de raciocínio do Matusalém. Pigarreou e levantou a mão, pedindo a palavra.

- Lorde Hardestadt - Al-Amin faz um singela reverência com a cabeça - Perdoe-me por tomar a palavra. Ainda não fomos devidamente apresentados. Me chamo Aziz Al-Amin e falo em nome dos Filhos de Haqim. Sei que minha família não faz parte da Torre de Marfim, de modo que minhas opiniões aqui devem ser tomadas levando esse fato em consideração. Mas não posso deixar de insistir no questionamento de Carlo Ballestra.

Al-Amin olha para Ballestra, buscando Antonius, enquanto continua falando.

- Os problemas decorrentes do conflito nos Balcãs não são o único fator de instabilidade em Istambul. A "Canaille" - fez uma careta ao usar o termo, pois não gostava do tom pejorativo carregado pelo vocábulo tão comum à Camarilla - encontra-se em estado de ebulição. Neste momento, fala-se da possibilidade de um golpe de estado. Grupos políticos disputam o controle do Império. Não questiono sua capacidade de julgamento quanto aos fatores políticos e sociais que atuam sobre Istambul no presente, mas... creio que, se existe algum outro motivo que tenha pesado para a escolha de nossa cidade, todos os presentes gostariam de saber.

Al-Amin mantém o sorriso no rosto, enquanto sua frase reverbera pelo salão.



avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sex Maio 04, 2018 11:43 am
Al-Amin percebeu que Hardestadt o fixou. Poderia jurar que o Ventrue estava lendo sua aura. Talvez o mesmo não fizesse questão de disfarçar. O poder permite tais ações sem questionamento. Em poucos segundos, porém, Hardestadt sorriu.

- É um prazer conhecê-lo, Aziz Al-Amin. Me recordo que na última vez em que estive em Istambul Ibn-Sayad ocupava o teu posto. Um homem interessante. Brindou-me com um conversação muito elegante acerca de alguns eventos do passado.

Depois, tornou a ficar sério.

- A Camarilla entende a situação de Istambul e do Império. Contudo, é também verdade que toda a Europa está em ebulição. Alemães se desentendem com franceses. Com britânicos. Com basicamente todo mundo. - Sorriu - Sim, somos um povo difícil.

- No entanto, a situação no mundo dos mortais nunca foi impedimento para que realizássemos nossos objetivos. Como eu disse anteriormente, é importante que Istambul se aproxime da Europa, se quisermos que a frágil paz que envolve os estados europeus continue.

Fez uma pausa. Olhou para os presentes antes de continuar.

- É óbvio que existem outros elementos a nortear a nossa escolha. Nossos inimigos se avolumam, e a Camarilla responderá à altura. É provável que durante este Conclave ocorra não somente a escolha dos Justicares que nos protegerão pelos próximos treze anos, mas que nossos inimigos sejam identificados em base à ameaça que representam. Classificados, eu diria. O Círculo Interno escolheu o pomposo nome de Lista Vermelha para o documento que será criado. Em prática, todo e qualquer vampiro que esteja nesta lista terá sobre si uma Caçada de Sangue permanente em todos os domínios da Camarilla.

Observou as reações.

- Alguns nomes são discutidos. Na atual conjuntura, o mais repetido é o de Erik Eigermann. Isto, evidentemente, se ele se recusar a explicar à Seita as razões da destruição de Gustav Briedenstein, que nós imaginamos que esteja intimamente ligada às suas ações.

A Autoridade de Hardestadt se avolumava visivelmente.

- Porém, estamos cientes do fato que Erik Eigermann, em sua cruzada contra a Camarilla e as Tradições - pois é disto que se trata - busca aliados poderosos, capazes de dar suporte às suas pretensões. Achamos que ele, por algum motivo a nós ainda desconhecido, tenha interesse em vossa cidade. Fortalecer a Camarilla em Istambul é um passo necessário para impedir que o Império Otomano caia nas mãos de um tirano descontrolado como Eigermann. Ou como qualquer um dos seus aliados ou parentes de Sangue.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sex Maio 04, 2018 2:06 pm
Durante toda a fala de Hardestadt, Al-Amin manteve o sorriso no rosto. Não poderia negar, em grande parte, que o sorriso era uma reação sincera frente àquelas informações. O tempo pode passar, mas os vampiros da Camarilla não cansam de surpreender com as situações absurdas que são capazes de gerar.

Quer dizer então que uma nova tradição se instalaria na Torre de Marfim: a Lista Vermelha. Os anciões estavam prestes a institucionalizar suas caçadas movidas a interesses pessoais, colocando neófitos e ancillae para se matarem, como sempre fizeram. Os Filhos de Haqim certamente saberiam aproveitar essa oportunidade. Se antes os contratos de sangue eram feitos à boca miúda, agora poderão ser vistos como políticas oficiais da Camarilla. Enquanto o sangue kufir continuar escoando para o Alamut, sua Familia iria se fortalecer.

A revelação de Hardestadt sobre os motivos de escolherem Istambul era, por sua vez, bem interessante, ainda que assustadora. Ele sabia que Antonius se movia nas sombras. Estaria então Erik Eigermann buscando apoio de seu velho irmão? Se for o caso, o que significaria apoiar Antonius, tal como vinha pensando em fazer? Fato é que para Ventrues de tamanho poder, a política mortal era um mero instrumento na busca por poder. Eigermann certamente dá pouca importância para uma Alemanha gloriosa. Quanto a Antonius, Al-Amin tinha suas dúvidas...

De todo modo, Al-Amin fora diretamente notificado de que os Filhos de Haqim não se opunham à ascensão de Antonius. Deveria prosseguir conforme orientação de seu clã... Não deveria?

Quando Hardestadt terminou sua fala. Al-Amin se adiantou.

- Compreendo, Lorde Hardestadt. Trata-se então de uma situação preocupante. Imagino que o Círculo Interno já tenha ao menos indícios de quem seriam esses possíveis aliados de Erik Eigermann, correto?

avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Maio 05, 2018 5:41 am
Hardestadt sorriu e Al-Amin notou que, embora suas presas estivessem retraídas, eram estranhamente grandes.

- Sim, Aziz Al-Amin. O Círculo Interno está ciente. Erik Eigermann busca por seus irmãos, antigos monarcas que dominaram a Europa em tempos antigos, antes da Guerra dos Príncipes. Antiorix, O Galo. Alexandre, Príncipe de Paris. Ao redor destes cainitas, existe uma espécie de conspiração. Nossas informações dão conta de que estes cainitas negam a autoridade da Camarilla, submetendo-se a ritos de Sangue e adoração de seus ancestrais. Não temos ciência de quantos são, nem onde estão, mas as forças da Torre de Marfim já estão alertas. Qualquer cainita vinculado a esta iniciativa será capturado e sumariamente executado.

Foi Vashtai quem respondeu o Ventrue.

- Lorde Hardestadt está ciente de que Antonius foi destruído há mais de mil anos atrás, pelas mãos de suas crias. Alexandre foi destruído durante a rebelião de François VIllon. O que faz o senhor pensar que estes cainitas estejam ainda entre nós? Não seria uma ilusão de Erik Eigermann?

Hardestadt sorriu antes de responder.

- Temos indícios que apontam para a sobrevivência de Alexandre, e nossos subordinados estão usando de todos os meios para descobrir a verdade em meio a uma névoa de mentiras e de memórias ineficientes. Você, Vashtai, velha como é sabe que as nossas memórias não são confiáveis. São facilmente corruptíveis pelos Dons do Sangue, de modo que uma mentira pode ser transformada em realidade, se o Sangue é eficientemente empregado.

Olhou para Ballestra. Al-Amin percebeu que o italiano tinha tornado ao controle de seu próprio corpo. Estava visivelmente pálido e cansado. O Assamita não saberia dizer se Hardestadt havia percebido as alterações.

- Quanto a Antonius, de quem Ballestra descende, nenhum indício aponta para sua sobrevivência. Antonius, por outro lado, sempre foi o mais moderado dos três irmãos, e temos esperança de que sua sabedoria o coloque, se vivo estiver, em oposição aos outros dois. Temos informações de que os emissários de Erik procuraram por Mithras, e foi somente graças a denúncia do Príncipe de Londres que a conspiração foi identificada. Mithras se recusou a participar dele, viajando até a Noruega, para encontrar-se com o Gangrel Odin, inimigo histório de Eigermann e de Alexandre. Eventualmente ele virá até Istambul, numa tentativa de encontrar Antonius e convencê-lo a recusar as ofertas de Eigermann. Isto, claro, se O Galo estiver vivo e acessível.

Hardestadt desviou o olhar para Al-Amin.

- Estamos diante de uma situação crítica, senhores. Se nos mantivermos parados e inertes, toda a Europa queimará sob a violência de Eigermann e Alexandre, e Istambul não será poupada. Minha presença aqui tem como objetivo, como já dito, garantir que Istambul - e as forças que fazem dela sua morada, a exemplo dos Assamitas - compreendam a dimensão desta ameaça e reajam adequadamente.
avatar
Mensagens : 52
Data de inscrição : 11/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Maio 05, 2018 11:39 am
* Desceu do automóvel e ajustou a gravata, cuidadosamente, que deslocou-se alguns milímetros para a direita no percurso. O fascinava mais o trajeto percorrido na invenção de quatro rodas do que a geografia recortada daquele País. Era belo. Mas o que é a beleza de um lugar se o seu povo é tão...inferior? Sorriu e observou o principado.

Talvez o famoso e glorificado Hardestadt estivesse ali, naquela construção pomposa. Talvez não. De fato, encontrá-lo despertava curiosidade no Fantasma mas não era - nem de longe - sua prioridade. Apresentaria-se aos modos da Camarilla ao príncipe local para evitar contratempos indesejados, como os de Andreiev em solo Alemão.

Caminhou, apoiando elegantemente a bengala ao chão, em direção a entrada.*
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Maio 05, 2018 11:56 am
O cenário apresentado por Hardestadt era, de fato, assustador. Um triumvirato de Matusaléns Ventrue, onde dois deles eram até então dado como mortos, transformaria a sociedade Cainita e mortal por completo. Em um contexto onde impérios se armavam para uma guerra total, todos os sinais indicavam um desastre prestes a acontecer.

Al-Amin olhou de soslaio para Ballestra. Se Hardestadt estava correto - e o Assamita esperava que estivesse, ao menos nesse ponto - Antonius ainda poderia ser convencido a tomar caminhos mais ponderados. Era o que tentaria fazer. De qualquer forma, sentia que o matusalém ainda estava... controlado, talvez? Enquanto fosse mantido semi-adormecido em sua prisão-refúgio, os planos de Eigermann andariam devagar.

Olhou para Hardestadt, agora sem o sorriso, e disse:

- Os Filhos de Haqim entendem a gravidade da situação, Lorde Hardestadt. Estaremos dispostos a colaborar para que o cenário atual mantenha-se estável. Neste momento, o caos só interessa a Erik Eigermann. Mencionastes Ibn-Sayad. Ele tinha apreço pelo Senhor. Deixou, inclusive, algumas palavras a serem ditas ao Senhor em particular. Nada de suma importância, mas ainda assim preciso dizê-las para cumprir com as obrigações para com minha família.
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Maio 05, 2018 12:09 pm
Hardestadt assentiu com um aceno de cabeça.

- Terei prazer em ouvir suas palavras, Aziz Al-Amin.

Olhou para o restante da sala. Sorriu.

- Esta é a situação que se apresenta diante de nossos olhos, senhores, e que nos exigirá escolhas rápidas e eficientes. Gostaria imensamente de obter a concordância deste Conselho para a realização do Conclave, ainda em Fevereiro próximo. No entanto, a vossa anuência não é vinculante. O Círculo Interno deseja a vossa colaboração na organização e condução do evento, mas dificilmente mudará de opinião sobre a realização dele em Istambul. Deixarei que este Conselho pense sobre o que aqui foi dito. Nos encontraremos novamente na próxima noite, momento no qual gostaria de ouvir vossa deliberação.

Se levantou, mas antes que pudesse se afastar da mesa, um dos servos entrou, conduzindo um homem engravatado. O Conselho observou coletivamente o indivíduo, mas Hardestadt foi o último a virar-se para vê-lo entrar.
avatar
Mensagens : 52
Data de inscrição : 11/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Sab Maio 05, 2018 12:39 pm
* Caminhou, apoiado por sua bengala, pelo ambiente do Príncipe Mustafá. Exótica decoração. Estranha e ainda sim bela. Havia alguma coisa de cuidadosa naquele povo e isto agradava ao Fantasma.

Preparava o discurso de apresentação, mentalmente, durante o caminhar. Quando a porta se abriu e Vorbeck ergueu o olhar para cumprimentar a Majestade local, deparou-se com um salão repleto de cainitas, incluindo a presença de Hardestadt, sua reação foi instintiva, como a de uma grande decepção seguida da necessidade de uma reação rápida.*






* Tomou alguns segundos e olhou os presentes mantendo a posição ereta e ambas as mãos apoiadas sobre a bengala, com a águia prateada de Berlim encrustada. Prosseguiu, no idioma local que domina em perfeição.*

- Peço, encarecidamente, desculpas por esta interrupção. Não fui informado durante o percurso desta...reunião. Buscava o Príncipe para conduzir as apresentações formais.

* Fez um leve meneio de cabeça*

- Sou Sebastian Vorbeck, integrante da corte de Berlim e estou em Istambul a negócios. Retorno em outro momento quando o Príncipe estiver menos...ocupado.

* Disse como se buscasse com o olhar aquele que responderia ao título do principado, pois não conhecia Mustafá nem mesmo por retratos, e fez menção de saída.*
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Dom Maio 06, 2018 5:24 am
Os presentes olharam para o visitante com as mais diversas expressões. Alguns pareciam curiosos, outros indiferentes. A princípio, Hardestadt, que obviamente presidia a reunião, pareceu ignorar Geist.

- Senhores, nos encontraremos portanto na próxima noite, no mesmo horário de hoje, momento no qual gostaria de escutar vossas considerações.

Fez uma mesura com a cabeça, como se dispensasse um Conselho que não era o seu. Os outros cainitas, no entanto, permaneceram sentados a observar os dois visitantes. Hardestadt voltou-se para Al-Amin.

- Aziz Al-Amin, se desejar posso ouvir agora as palavras que o seu Clã destinaram a mim.

Por último, voltou-se para Geist.

- Seja bem vindo, Herr Vorbeck. Sua Majestade Mustafá não pode estar presente nesta reunião, mas imagino que este Conselho possa analisar e decidir sobre a sua permanência. Uma vez que isso seja deliberado, porém, gostaria de ouvi-lo. A situação de Berlim me interessa particularmente, e seria interessante ouvir as palavras de um membro daquela Corte.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Dom Maio 06, 2018 6:46 am
A noite não cansava de surpreender Al-Amin. A chegada repentina e um pouco desajeitada do visitante de Berlim foi um episódio cômico, fazendo com que Al-Amin não conseguisse esconder o sorriso diante da situação. Cômico e, no mínimo, curioso, tendo em vista que agora há pouco discutiam o estado caótico da corte daquela cidade e a presença do Matusalém germânico Erik Eigermann.

Com o fim da reunião, Al-Amin levanta e se dirige diretamente à Hardestadt. Quando sente que pode conversar com o Ventrue sem ser ouvido pelos outros, assume um semblante sério e diz:

- Lorde Hardestadt, lamento, mas em verdade as notícias que trago não são boas. Optei por não dizer em público o que estou prestes a lhe falar pois temo como essa informação poderá ser utilizada.

Al-Amin olha para os lados, verificando se não estavam sendo observados.

- Neste exato momento, Istambul está acometida por uma praga sobrenatural de origem desconhecida. Sei de ao menos três cainitas que foram contaminados, sendo que dois deles já estão mortos devido ao efeito dessa doença.

- Os membros dessa corte sabem que a praga existe mas não a mencionaram. Em especial Vashtai, que já viu fenômeno semelhante no passado. Os efeitos são devastadores e até o momento não há nenhuma cura conhecida. Há ainda uma outra questão, que considero mais grave e que talvez não seja de conhecimento geral...

Ele olha nos olhos de Hardestadt.

- A praga afeta apenas cainitas de uma única família: os Ventrue. O terceiro membro contaminado que mencionei é o próprio Príncipe Mustafá, e é por isso que ele não está aqui presente.

- É por isso, Lorde Hardestadt, que peço-lhe encarecidamente que leve esse fator em consideração para escolher a cidade do Conclave. Enquanto essa praga não for controlada, há um grande risco em trazer membros de sua Família para Istambul.
avatar
Mensagens : 433
Data de inscrição : 07/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Maio 07, 2018 3:48 am
Hardestadt assume uma expressão séria, preocupada. Observa Al-Amin atentamente enquanto o Assamita fala. Não interrompe. Ao final, se dirige ao seu interlocutor.

- Eu lhe agradeço, Aziz Al-Amin por esta informação.

Parecia, genuinamente, não saber o que falar. Al-Amin presenciava em primeira mão o raciocínio de um dos cainitas mais poderosos do mundo em operação. Hardestadt pôs-se a caminhar pela sala. Murmurava para si mesmo em um alemão antigo, formal, que Al-Amin entendia com dificuldade. Parecia tentar se lembrar da localização de cainitas, já que repetia nomes e cidades.

Depois, se voltou para o Assamita.

- A situação é grave. Considerarei o teu Conselho, Aziz Al-Amin. Contudo, ao invés de retirar o Conclave de Istambul, atuaremos para resolver este problema. Se é uma ameaça para os Ventrue é uma ameaça para toda a Camarilla.

Sentou-se. Pediu que Al-Amin fizesse o mesmo.

- Tenho algumas perguntas. Esta infecção tem cura? Esta é, de longe, a mais importante, pois no momento no qual o Príncipe Mustafá não mais existir a sucessão monárquica em Istambul deverá ser pensada. Uma outra pergunta é: sabemos a origem desta infecção? Sabemos quem a propaga?

Recostou-se na cadeira.

- Pois se tivermos tal informação, a Camarilla agirá com a cidade de Istambul para deter os culpados. O homem que me acompanha, General Karsh, é um exímio rastreador e combatente, que emprega sua força e talento à serviço da Torre de Marfim. Não há nada que possa fazer frente a Karsh, Aziz Al-Amin. Eu preciso, somente, do nome do inimigo.


_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Geist percebeu que Hardestadt e Aziz Al-Amin deixaram a sala, em direção a um recinto reservado. O Conselho de Istambul permaneceu reunido, olhando-o com curiosidade. Foi somente Vashtai, uma belíssima mulher de pele de ébano e expressão felina que se levantou, aproximando-se do Nosferatu.

- Istambul passa por um período complicado, visitante. Em razão disso, e da ausência do Príncipe Mustafá, falo como mais velha desta cidade. Diga-nos a razão para a sua visita, para que possamos julgar se lhe será concedida a permanência.
avatar
Mensagens : 54
Data de inscrição : 12/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Maio 07, 2018 6:57 pm
Al-Amin sentou-se na cadeira em frente à Hardestadt, conforme instruído. Sentiu-se aliviado quando percebeu a preocupação do Ventrue. Contudo, percebeu que cometera um deslize. Por muito pouco, quase colocou em risco a existência de Levi, o Filho de Saulot que ainda nem conheceu. Se revelasse à Camarilla que a fonte da infecção era Maria, a Negra, colocaria o General Karsh na mesma direção que Levi. Eventualmente eles iriam cruzar caminhos e a Torre de Marfim teria uma infernalista e um Salubri em suas mãos.

Decidiu que não revelaria nada à Hardestadt nesse momento. Só queria deixar claro ao Senhor da Camarilla que um Conclave em Istambul não seria seguro e colocaria a cidade em uma situação de instabilidade ainda maior.

- Lamento novamente, Lorde Hardestadt. Ainda não temos essas informações, mas garanto que meu clã está buscando uma cura e a fonte da doença neste momento. O que sabemos é o que lhe contei. Mas lhe garanto que o que descobrirmos será compartilhado diretamente e apenas com seu clã, em nome da preservação do que ainda resta de estável em Istambul.

Al-Amin olha fita Hardestadt.

- Istambul tornou-se o que é hoje por consequência de uma aliança entre nossas famílias e os Toreador. Somos os pilares que sustentam essa cidade. Não admitirei que nada os abale.

O Assamita se levanta, preparando-se para partir.

- Se me permite, Lorde Hardestadt, preciso me retirar. Nos veremos novamente amanhã. Espero conseguir mais informações essa noite.

Al-Amin faz uma pausa, ainda olhando para o Ventrue.

- As informações que revelei agora são desconhecidas dos Cainitas que estavam aqui reunidos. Pretendo mantê-las assim, mas não é preciso dizer que o Senhor poderá usá-las ou revelá-las como e para quem entender.

Caso Hardestadt não diga mais nada, Al-Amin faz uma respeitosa reverência e parte em direção ao seu refúgio. Era o momento de conhecer Levi.
avatar
Mensagens : 52
Data de inscrição : 11/03/2018
Ver perfil do usuário

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

em Seg Maio 07, 2018 7:19 pm
* O Fantasma surpreendeu-se, talvez verdadeiramente em um longo tempo, ao encontrar aquele salão repleto com as maiores personalidades de Istambul e que, ainda sim, empalideciam perante a presença de Hardestadt. Oras, a chegada não poderia ser mais desastrosa. Se desejava manter-se à sombra de seus membros, apresentando-se somente ao príncipe para evitar problemas diplomáticos como aquele do espião russo em suas terras, conseguiu ser notado por todo e qualquer vampiro de relevância em Istambul.

Ainda sim, havia um benefício no fato. Se houvesse indícios de Antiorix, chafurdar em meio aquela sociedade o revelaria.

Ouviu Vashtai. A conhecia, pelas informações coletadas por Goebbels e sabia de sua idade e capacidades. Manteve-se impassivo, mas cordial. Seus modos eram mecânicos e bem pensados, simulou pesar ao ouvir sobre a situação de Istambul. A respondeu em um Turco polido, falado em perfeição.*


- Imagino que, devido a esta reunião e a presença do próprio Hardestadt, a situação seja de fato grave. Sinto por visitar-lhes em tão difícil período, Senhora Vashtai.

- Sinto, também, por não encontrar o Príncipe desta cidade e ter chegado de forma tão atabalhoada à vossa reunião. Se me permite, indico que os criados e a segurança deveriam ser mais cautelosos e claros quanto a estes eventos, me dirigi a porta de entrada do principado e, sem dizer uma só palavra, fui conduzido ao salão na qual tão ilustres membros se encontram. Desculpo-me, sinceramente, pela intromissão.

* Retirou uma das mãos da bengala e ajustou, meticulosamente, a gravata*

- Sou um Colecionador. Viajo o mundo comprando itens para meu acervo pessoal, desde obras de arte à tecnologia. Principalmente, tecnologia. Venho à Istambul em busca de novidades. E...

* Olhou os demais membros e suas devidas expressões. Geist falava a verdade, esta era a função de seu alter ego Sebastian Vorbeck.*

-... Espero não ter escolhido um momento que me colocará em algum tipo de risco para expandir minhas relações comerciais.
Conteúdo patrocinado

Re: Istambul: A Cidade de Muitas Faces.

Voltar ao Topo
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum